Chegou a hora de tirar a CNH

No Brasil, a idade mínima para se tirar a sonhada carteira de motorista é dezoito (18) anos de idade. Engana-se quem pensa que essa idade é ansiosamente esperada apenas pelos meninos. Essa blogueira que lhes fala mal tinha completado os famosos “dezoitão”, já estava na porta da autoescola, esperando para ser atendida! O fato é: hoje em dia, a maioria dos jovens quer tirar a CNH o mais rápido possível. Mas o que é preciso para tirar a sonhada carta? Como escolher uma boa autoescola? Vale a pena “treinar” antes de ter a carta em mãos? Essas e outras dicas você encontra neste post, no Blog da Itaro.

O que é?

CNH/Divulgalção

CNH/Divulgalção

A CNH (Carteira Nacional de Habilitação) é o documento que atesta que o cidadão brasileiro está apto para dirigir. Ser pego dirigindo sem ela, além de dar uma multa bem salgada, pode fazer com que o seu carro seja até apreendido. Portanto, uma dica óbvia: sempre verifique se você está com ela. Normalmente, as pessoas deixam junto com o documento do carro e o cartão do seguro, por exemplo. Como você deve saber, o Código de Trânsito brasileiro divide a habilitação em cinco categorias. São elas:

Dicas/Divulgação

Dicas/Divulgação

A: para condutores de veículos motorizados de duas ou três rodas, com ou sem carro lateral (motos);

B: para condutores de veículos motorizados não abrangidos pela categoria A, com peso bruto total inferior a 3.500 quilos e lotação máxima de oito lugares, além do motorista (automóveis);

C: para condutores de veículos motorizados usados para transporte de carga, com peso bruto superior a 3.500 quilos (como caminhões);

D: para condutores de veículos motorizados usados no transporte de passageiros, com lotação superior a oito lugares, além do motorista (ônibus e vans, por exemplo);

E: para condutores de combinação de veículos em que a unidade conduzida se enquadre nas categorias B, C ou D, e cuja unidade acoplada ou rebocada tenha peso bruto de 6 mil quilos ou mais, ou cuja lotação seja superior a oito lugares; ou, ainda, que seja enquadrado na categoria trailer.

Importante: A primeira Carteira Nacional de Habilitação só pode ser retirada nas categorias, A, B ou AB. No último caso, caso esse seja o tipo de CNH que você queira, vá se preparando: você deverá participar de dois cursos preparatórios. Outras dicas: quem possui habilitação na categoria B pode mudá-la para C ou D; quem possui na categoria C pode mudar para as categorias D ou E; e quem possui o documento na categoria D pode obtê-lo na categoria E. Para solicitar a admissão nas categorias C, D ou E, o condutor deve estar habilitado há pelo menos um ano na categoria anterior exigida (por exemplo, para obter a CNH na categoria C, é necessário ter, no mínimo, um ano de habilitação na categoria B). Todas essas informações foram retiradas do site do Governo Federal; portanto, são confiáveis.

Como tirar?

O interessado em tirar uma CNH, seja lá qual categoria for, deve ir a uma autoescola (que representa o Detran – Departamento de trânsito) com alguns documentos em mãos:

  •  Original e Cópia do RG;
  • Original e cópia do CPF;
  •  Original e cópia de uma comprovante de residência (conta de luz, telephone, etc);
  •  Duas fotos 3×4

Para candidatar-se à vaga de “novo motorista”, como já dito, é preciso ter pelo menos 18 anos; além disso, é preciso que o candidato saiba ler e escrever.

O processo

O processo/Divulgação

O processo/Divulgação

Para quem quer tirar CNH, fique sabendo que o processo hoje, no Brasil, é caro e demorado. Ele começa com o exame médico, seguido pelo psicológico. Depois disso, começam as aulas teóricas, o chamado CFC (Centro de Formação de Condutores). Essas aulas têm o tempo obrigatório de 45 horas. Só depois de cumprida essa fase, é que vêm as esperadas aulas práticas: hoje, no Brasil, são exigidas 20 horas de treinamento, para que depois se possa marcar o exame. Em caso de reprovação, é preciso esperar 21 dias (e pagar outra taxa, de cerca de R$ 100,00) para refazê-lo. Infelizmente, em um post como esse, não podemos deixar de falar sobre a “máfia da CNH”: no Brasil, quase 40% das cartas são “compradas”. Esse é o argumento que o Governo Federal utilizou para aumentar as horas de treinamento.

Como escolher a autoescola

Quando a gente vai tirar carta, normalmente, só nos preocupamos com esse objetivo: sair o mais rápido possível da autoescola com a CNH nas mãos. No entanto, é preciso ficar atento a alguns detalhes importantíssimos na hora de escolher o lugar para tirá-la. A primeira dica é fazer uma pré seleção dos locais disponíveis e checar se as empresas são realmente sérias. Procure em sites como o Reclame aqui ou mesmo o Procon. Se alguma coisa estiver errada, certamente, eles vão indicar. Depois, procure comparar preços.

Cuidado com propostas mirabolantes! Lembre-se de que, quando a esmola é demais, o santo desconfia. Dê preferência para lugares próximos à sua casa, até porque, dessa maneira, provavelmente, a prova final também será feita próximo à sua casa, deixando você naturalmente mais ambientado. Ah, claro, também lembre-se daquele ditado: “a primeira impressão é a que fica”. Assim, verifique o lugar, sua organização, e, principalmente, peça para verificar os carros e seu estado. É importante tirar a carta em carros que tenham condições, obviamente. Por fim, fuja de lugares que oferecem o famoso “jeitinho brasileiro”. Se a coisa começa mal, pode acreditar, terminará mal também! Agora, é só juntar toda a papelada e boa sorte!

 

Amamos urbanidades e aventuras on e off road. Com responsabilidade e pneus novos, claro. Pneu para gente é isso: o que nos leva pra qualquer lugar - são as borrachas da liberdade. ;)